another point of view

3 10 2012





KSP world cup photos

1 10 2012

Some photos of me from the official photographer of the World Cup, John Bilderback.





Faltam dois dias para o campeonato

5 09 2012

A 2ª etapa do campeonato do mundo KSP começa na próxima 6ª feira e os heats podem ser seguidos em directo em http://kspworldtour.com/.

As previsões são brutais, dão ondulação com mais de 4 metros, o que dá uma onda gigante, sinceramente estamos todos um bocado assustados e o mais certo é a organização não lançar a prova no 1º dia.

Umas fotos minhas dos ultimos dias do fotógrafo Brasileiro Hugo Valente, que está a acompanhar os riders brasileiros.
A reportagem completa com mais fotos destes dias em:
http://www.gokite.com.br/noticias/view.php?cod=3148#.UEYdGKrPa24.facebook

Como podem ver na foto seguinte lá no fundo a torre dos juízes acabou de ser montada e é enorme !!





1º DIA NAS MAURÍCIAS

24 08 2012

Hoje o dia começou mesmo bem, pego na carrinha alugada para ir às compras e a policia manda-me parar e eu pensei “será que estou a conduzir mal?” Aqui o trânsito é como em Inglaterra, conduz-se á esquerda. Com o nervoso dei-lhe  o cartão de cidadão em vez da carta de condução, o agente olhou olhou e mandou avançar 🙂 , quem não tiver carta de conducao aqui tambem não é preciso !

Imagem

A onda é incrível! Um bocado rápida e longe da praia mas super bem feita e longa 😉 aconselho a todos!

Andei de 7 metros na onda One Eye e na gun de 5´8´´ para me habituar  a estas condições, o perigo aqui é o coral que está a poucos centímetros da superfície e o vento side-off.





Atlantic Games – a competição náutica dos jovens europeus

15 07 2012

Fui escolhido juntamente com a Inês Correia, para representar Portugal nos Atlantic Games, na categoria de kitesurf, uma competição organizada pelo comité internacional dos jogos náuticos atlânticos, este ano a competição é na Bretanha, Península de Quiberon –Morbihan – França, entre 16 e 20 de Julho.

Podes  obter toda informação no site oficial da prova.

(Foto da edição de 2011 em Inglaterra)

Os Atlantic Games nasceram da vontade de várias regiões europeias do Arco Atlântico de promover os desportos náuticos através de uma competição internacional reservada aos jovens, onde perto de 500 desportistas competem todos os anos para colocar a sua região no lugar mais alto do pódio.

O Espaço Atlântico é uma das principais bacias da prática náutica ao nível mundial, onde os seus desportistas sobem regularmente aos pódios dos Jogos Olímpicos.

Os Jogos juntam jovens do mais alto nível desportivo regional, nacional, e nternacional, em modalidades náuticas reconhecidas pelas Federações Internacionais.

Pelo seu carácter internacional é uma experiência desportiva muito enriquecedora para os jovens que procuram atingir o mais alto nível mundial e Olímpico.

Mais abertos na selecção que os Campeonatos do Mundo ou da Europa, os Jogos permitem às federações desportivas enviar e observar jovens esperanças a competir com desportistas estrangeiros.

(Foto da edição de 2011 em Inglaterra)

O Comité Internacional deseja fazer dos Jogos a “montra” das práticas náuticas à escala europeia. Uma competição regida pelo comité internacional dos jogos náuticos atlânticos, que na edição de 2012 se desenrola na Península de Quiberon –Morbihan – França.

Os Atlantic Games nasceram da vontade de várias regiões europeias do Arco Atlântico de promover a náutica através de uma competição internacional reservada aos jovens, perto de500 desportistas competem todos os anos para colocar a sua região no lugar mais alto do pódio.

Os Jogos juntam jovens do mais alto nível desportivo regional, nacional, e internacional, em modalidades náuticas reconhecidas pelas Federações Internacionais, pelo seu carácter internacional é uma experiência desportiva muito enriquecedora para os jovens que procuram atingir o mais alto nível mundial e Olímpico. Mais abertos na selecção que os Campeonatos do Mundo ou da Europa, os Jogos permitem às federações desportivas enviar e observar jovens esperanças a enfrentar desportistas estrangeiros.

O Comité Internacional deseja fazer dos Jogos a “montra” das práticas náuticas à escala europeia.