Regresso a casa

17 04 2009

superflat

Cheguei Domingo de manhã da venezuela, nos primeiros dias andei um bocado trocado com as horas e com a temperatura.

Tive vento todos os dias em Margarita e Coche, em El Yake só andei um dia, o vento é muito rajado,é um bom spot para windsurf. Apanhava a lancha para a ilha em frente todos os dias de manhã, demora entre 20 a 25 minutos a travessia, de manhã era para a asa de 12 metros, depois do almoço voltava para a água com o kite de 8 m2, vida dura 😛

As pessoas são bastantes simpáticas e conheci muita gente. Os primeiros dias foram mais difíceis, pois não conhecia ninguém , depois conheci uns Brazucas e uns Ingleses doidos por vento como eu.

No regresso tive novo filme com a bagagem, após o vôo interno tive direito a tratamento especial por ser menor, uma assistente , que me acompanhou no transbordo do aeroporto nacional para o internacional, passei á frente do pessoal que estava na fila do check-in e tudo.

Quando estavam já todos os passageiros sentados no avião da Tap, e a carregar as bagagens, 3 militares dirigiram-se á porta do avião e um comissário foi-me buscar ao lugar, porque suspeitaram do meu saco, tive que vestir um colete daqueles da pista, levaram o saco para a frente do nariz do avião , de modo que o comandante pudesse observar e no meio da plataforma de estacionamento e rodeado por 3 militares  tive que abrir o golf-bag, abrir todos os kites, mostar a prancha, desembrulhar a roupa, abrir alguns chocolates que trazia , no fim acabaram por me ajudar a arrumar tudo , mas foi um grande susto !

Pelo menos os comandantes do Airbus ficaram a conhecer as Torch de 2009 ! 🙂 e com isto tudo partimos com 2 horas de atraso , graças ao je .

Advertisement




Isla de Coche – Kitesurf paradise

30 03 2009

coche_kitesurfing_spot

Depois de uma viagem longa, 9 horas de Lisboa a Caracas, esperei 4 horas pelo voo interno para a ilha Margarita e depois foram mais 1,5 horas para Porlamar . No check-in em Lisboa a funcionária disse que as regras tinham sido alteradas e que cada volume só pode ter 24 kgs , o meu golf bag tinha 31 kgs com tudo lá dentro, roupa , material, livros e que tinha que pagar o excesso de peso. Decidi retirar 2 kites e barras para levar comigo na cabine, nova pesagem , desta vez com o peso regular , cartão de embarque na mão, antes de entregar o golf bag no balcão de  bagagem fora de formato, tudo lá par dentro outra vez e siga ! espero que o pessoal da Tap nao veja blogs de kite 😉 em Caracas o aeroporto está cheio de gajos a oferecerem-se para transportar o material, oferecerem coisas, cambiar moeda, mas apesar de estar sozinho não me chatearam muito.

Depois de quatro dias o vento tem estado sempre a bombar, para os kites de 1o  e 8 metros, a temperatura do ar é 31º e da agua 28º . No primeiro dia naveguei em El Yaque, é mais um spot para o Windsurf, com vento forte e um pouco rajado, nos restantes dias tenho andado em Coche, onde a agua é tão lisa como numa piscina, perfeito para o freestyle. Tenho encontrado alguns conhecidos e feito muitos amigos, na 2ª noite estive a jantar com um windsurfista Português que há uns anos esteve á deriva 3 noites ao largo de Cascais, um louco pelo vento  e tenho almoçado e treinado com o Reno Romeu, campeão Brasileiro, muito fixe, que já cá está há várias semanas.

Estão á volta de 20 kites na água, muitos são pros a treinar, o vento é completamente off-shore, mas existem várias lanchas a fazer o rescue.

hotel-coche2

De resto tudo ok , bom ambiente, vejam o site do hotel em Coche Paradise Hotel





Venezuela kitetrip

26 03 2009

losroques-21

El Yaque, Isla de Coche, Cubagua e Los Roques aí vou eu !

Acabei os testes na escola e de fazer o saco com o material de kite e amanhã 5ª feira, quando estas linhas estiverem online estarei a bordo de um Airbus da TAP rumo a Caracas, depois tenho que apanhar um vôo interno para a ilha Margarita.

Só levo o saco da “Naish Golf ” , com todo o material e a roupa, espero que desta vez não haja os habituais filmes com a bagagem, ainda por cima vou sozinho.

yaqueparadise1

Vou ter com os amigos Victor e Quina , cuja casa está mesmo no spot de El Yaque, onde nos últimos anos se realizou a 1ª etapa do PKRA, da varanda tem-se uma vista panorâmica sobre todo o spot e se as condições não forem as melhores vamos para Coche que fica mesmo em frente.

Estarei de volta lá para meados de Abril e sempre que possa e a internet o permitir colocarei fotos e comentários sobre a viagem.

Um agradecimento aos meus patrocinadores, em especial  à Bomcar, SA

los-roques-11